Skip to main content
ayurveda

2 origens do Ayurveda: surgimento espiritual e o caminho até a Terra


A origem espiritual do Ayurveda

Tudo começou por volta de três mil anos atrás (alguns citam cinco mil anos) onde o Ayurveda já era Ayurveda. Em um mundo diferente do atual, o Ayurveda foi concebido onde tudo existia em perfeita ordem.

Sem conflitos. Sem doenças. Sem problemas. E por mais que eu goste de definir o Ayurveda, e muitos já saem dizendo que ele é a ciência, ou o conhecimento, da vida, eu prefiro pensar em algo mais sutil e associar a sua origem ao silêncio.

Tudo começou com Brahma. Ele não criou o Ayurveda. Ele recordou o Ayurveda que já existia. É como se Brahma, a força criadora do universo, tivesse um insight e todo esse conhecimento da vida viesse em sua mente. E com tamanha generosidade, ele entregou a Prajapati todo esse conhecimento. Prajapati, por sua vez, ensinou os gêmeos Aswini, que transmitiram a Indra, o rei dos deuses.

Até aqui essa passagem dos ensinamentos do Ayurveda é considerada espiritual. O Ayurveda ainda não estava entre nós, humanos. Essa fase aconteceu durante a Satya Yuga (em sânscrito, Yuga significa era, ciclo, período). Antes de entender como o Ayurveda chegou até nós, seres humanos, vou explicar um pouco as eras, ou Yugas.


As eras védicas

Para você compreender a origem do Ayurveda é preciso conhecer as eras védicas.

Ao todo, temos quatro:

  • Satya Yuga – o Ayurveda nasceu aqui, essa era também é chamada de Krita Yuga.
  • Treta Yuga
  • Dvapara Yuga
  • Kali Yuga – estamos vivendo hoje aqui.

As respectivas durações desses quatro eras (yugas), de acordo com a nossa contagem de tempo, fica assim:

  • Satya Yuga = 1.728.000 anos
  • Treta Yuga = 1.296.000 anos
  • Dvapara Yuga = 864.000 anos
  • Kali Yuga = 432.000 anos

O que interessante ressaltar aqui é que a era em que vivemos, a Kali Yuga, é quatro vezes mais curta que a Satya Yuga. Perceba a diferença de tempo entre essas eras e veja que nos dias atuais nós temos menos tempo para adquirir todo esse conhecimento do Ayurveda.

Quero dizer então que só há um caminho para mim, para você, para todos nós conhecermos o Ayurveda, e ele não está nos livros.

Considerando esse tempo escasso, só há uma saída para o entendimento da ciência da vida: entrar em estado de silêncio através da meditação e, assim, começar a recordar esse conhecimento que já está em nós. Com certeza isso será mais gratificante do que simplesmente ler sobre o Ayurveda.


O caminho do Ayurveda até a Terra

Até então, o Ayurveda tinha passado por Brahma, Prajapati, Ashwini e Indra.

Próximo ao final da Satya Yuga, as doenças começaram a se manifestar. Foi ai que os grandes sábios do mundo se reuniram nas montanhas do Himalaia e resolveram aprender o Ayurveda de Indra e trazê-lo ao mundo para benefício dos seres vivos.

Pensando na cura das doenças, os sábios entraram em um estado profundo de meditação. Tá aí a importância do silêncio e porquê nós devemos meditar e buscar isso nos dias atuais.

A meditação trouxe a descoberta da salvação em Indra, o senhor dos Deuses, que poderia explicar a maneira apropriada de agir contra as doenças.

Foi então que Indra passou o conhecimento do Ayurveda para Bharadwaj, Dhanvantari e Kashyap.

Bharadwaj  se ofereceu para ir até ao paraíso aprender com Indra o Ayurveda. Após esse aprendizado, ele retornou a terra e a expôs para a assembleia dos sábios.

Um dos sábios, Atreya ensinou esta ciência para seis de seus discípulos, sendo o mais famoso deles o Agnivesa e, depois até Charaka. Indra passou o conhecimento do Ayurveda também para Dhanvanthari chegando até Sushruta

E, finalmente, Indra repassou o Ayurveda para Kashyap.

E foi dessa forma que o Ayurveda foi trazido para Terra.


Referências

AH-SU-C01

Mahabarata de Krishna-Dwaipayana Vyasa

Charaka Samhita – Sutrasthana

Origin of Ayurveda | National Health Portal of India (nhp.gov.in)

Origni and development of Ayurveda – a brief history (nih.gov)

Origin history of Ayurveda – introduction to Ayurveda

The Yugas: the great time cycles of the universe (documentary)


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!